O meu cão está apático: Causas & Como ajudar

Publicado por
minutos de leitura

Se o seu cão está mais letárgico, cansado e se recusa brincar como antes, pode não ser apenas preguiça. Os animais de companhia apáticos ou que apresentem sinais de intolerância ao exercício físico podem ter um problema mais grave. Pode ser a causa de doenças mais graves, como nomeadamente, problemas cardíacos. Se o seu cão está apático ou apenas menos ativo, é importante estar atento aos seguintes sinais. Continue a ler para entender os motivos pelos quais o seu cão está intolerante ao exercício físico e quais as opções de tratamento que existem.

Causas possíveis para a letargia

Brown dachshund with orange flying disc in mouth, running in park.É normal que os cães acalmem um pouco após uma atividade mais intensa. Por exemplo, pode querer passar um dia ou dois a dormir mais do que é habitual após um dia no parque ou uma caminhada. No entanto, o cansaço prolongado não deve ser ignorado. A intolerância ao exercício é apenas um alerta para  problemas mais graves, como as doenças cardíacas. Mas também pode ser sinal de condições menos graves como a dor muscular ou de doenças mais sérias como a insuficiência cardíaca congestiva. A Vets Now apresenta vários motivos para a inatividade dos cães:

  • Infeções ou doenças, incluindo o parvovírus ou a tosse
  • Problemas cardíacos
  • Problemas hepáticos
  • Diabetes ou hipoglicemia
  • Hipotiroidismo
  • Parasitas
  • Efeitos secundários de medicamentos
  • Envenenamento ou traumatismos

Wag! é uma empresa que presta serviço de aconselhamento e de passeio de cães. Segundo os seus especialistas, a intolerância ao exercício em combinação com outros sinais, como falta de apetite, tosse e desmaios, também pode ser sinal de hipertensão pulmonar (elevada pressão arterial nos pulmões) ou de outros problemas cardiovasculares.

Sinais de intolerância ao exercício físico e letargia nos cães

Não é difícil perceber quando os cães estão mais apáticos. O excesso de sono, a falta de energia e entusiasmo e a demora a reagir são sinais claros de um cão apático, de acordo com a Vetinfo: A intolerância ao exercício pode ser difícil de detetar, especialmente se não passear ou brincar regularmente com o seu cão. Segundo a Wag!, nos casos ligeiros, o seu cão pode não querer fazer passeios tão longos ou brincar tanto como habitualmente. Tosse, respiração ofegante ou dificuldade em respirar após a atividade física também podem ser sinais de intolerância ao exercício. Os casos extremos envolvem confusão, desorientação, ausência de hábitos de higiene, temperatura corporal elevada, tonturas e até desmaios.

O que pode fazer para ajudar

Se notar que o cão apresenta um comportamento letárgico ou se não tolerar os níveis habituais de exercício físico, é importante não o obrigar a correr. Esteja atento aos sinais e deixe-o parar de brincar ou de passear, se necessário. Vigie também outros sinais mais graves. Se reparar noutros comportamentos preocupantes, deve levá-lo ao veterinário assim que possível. Se o cão não apresentar outros sinais, aguarde um dia ou dois. Se a energia do seu cachorro não aumentar ou se o estado geral piorar, contacte o veterinário. Mas se apresentar sintomas extremos, como desmaios ou colapso, leve-o às urgências de imediato.

Diagnóstico do cão

Older yellow lab lying in green grass.No veterinário, o cão será exaustivamente examinado. O veterinário irá procurar sinais de debilidades motoras, ferimentos ou dor, bem como eventuais tumores. Irá também efetuar análises ao sangue e à urina para verificar possíveis problemas de saúde. É provável que o cão também seja sujeito a um eletrocardiograma para verificar a atividade elétrica do coração, bem como a um raio-x para examinar o coração e os pulmões. O veterinário poderá recomendar uma ecografia, uma TAC ou uma ressonância magnética para ajudar a diagnosticar o problema. Ajude o veterinário a conseguir um diagnóstico adequado, fornecendo-lhe uma lista de medicamentos que o cão está a tomar, explicando a sua alimentação e estilo de vida, sem esquecer outros sinais ou alterações que tenha observado.

O que fazer após o diagnóstico

A letargia e a intolerância ao exercício físico são sinais de um problema e não a doença em si. O tipo de cuidado de que o cão irá necessitar depende da condição com que for diagnosticado. Em função da avaliação do veterinário, o seu cão poderá recuperar e regressar aos níveis de atividade habituais. Contudo, os problemas cardíacos dos cães, assim como outras doenças progressivas, podem necessitar de alterações na atividade física para o resto da vida. Consulte o veterinário acerca da condição do seu cão e do nível de atividade física aconselhado.

Alternativas ao exercício físico

Se o cão tiver limitações à atividade física mais intensa, o controlo do peso pode ser um desafio. Como o excesso de peso pode favorecer o desenvolvimento de outros problemas é necessário resolver este problema. Dependendo do diagnóstico e do plano de tratamento do cão, o veterinário pode aconselhar uma dieta especial, adequada à sua condição. Caso contrário, solicite um alimento de controlo de peso que o impeça de engordar devido à falta de exercício. Usar um alimento adequado à sua idade também pode ajudar a controlar o peso. A nutrição adequada também é fundamental. Se o cão não estiver a receber os nutrientes certos para manter os níveis de energia, a causa para a letargia pode ser essa. Solicite recomendações gerais de alimentação ao seu veterinário, mesmo se não necessitar de alimentos para doenças específicas.

Considerações sobre a idade

É normal os cães abrandarem o ritmo de vida com a idade. Problemas nas articulações, aumento de peso ou mais cansaço com a idade são fatores que podem reduzir o nível de atividade dos cães mais velhos. Mas os cães mais velhos também são mais suscetíveis de contrair os tipos de doença que provocam letargia e intolerância ao exercício físico. Independentemente da idade do cão, se ficar nitidamente mais cansado do que o habitual, é importante não justificar tudo com a idade. Estes são os sinais que nunca deve ignorar.

O nível de atividade de um cão pode ser um importante indicador do seu estado de saúde. É por isso que, enquanto tutor de um animal de companhia, deve prestar muita atenção ao comportamento normal do seu cão para conseguir detetar eventuais problemas. Se não brincar ou passear regularmente com ele, comece a fazê-lo agora para conhecer melhor os seus níveis de atividade. Atuar depressa assim que o cão começar a ficar mais apático pode ajudar a detetar uma doença grave numa fase prematura e aumentar as hipóteses do seu cão continuar a viver uma vida feliz.

Contributor Bio

Jean Marie Bauhaus

Jean Marie Bauhaus

Jean Marie Bauhaus é uma autora de ficção, escritora e editora freelancer que mora em Tulsa, Oklahoma. Ela escreve frequentemente sobre animais de companhia e a saúde dos animais no escritório da sua casa, juntamente com os seus melhores amigos.

ARTIGOS RELACIONADOS