O meu cão está doente? Como posso saber?

Publicado por
minutos de tempo de leitura

Se recentemente tornou-se num tutor de um cão e o seu novo melhor amigo está a demonstrar um comportamento anormal, poderá questionar-se: "o que se passa com o meu cão?" Mesmo que suspeite que algo não está bem, pode não saber como identificar se o seu companheiro está realmente doente, qual o aspeto ou como age um cão doente e porque é que o seu comportamento anormal o pode preocupar tanto. E se o seu cão estiver realmente doente e não reparar nos sinais (ou se for apenas bom a escondê-los), pode sentir culpa e tristeza por não ter identificado o seu sofrimento.

Embora alguns sinais de problemas de saúde, tais como vómitos ou diarreia, possam ser óbvios, muitos comportamentos provocados por doenças são difíceis de identificar se não se souber o que procurar. Seguem-se algumas situações e sinais que podem ajudar a identificar se o seu cão está doente e quando deve considerar contactar o seu veterinário.

Sinal n.º 1: Falta de apetite

A maioria dos cães raramente rejeita uma refeição ou um biscoito especial — principalmente quando o colocamos à sua frente. Se o seu cão desprezar o pequeno-almoço ou o jantar quando normalmente o devora com avidez, é altura de prestar atenção. Há muitos fatores que podem fazer com que um cão deixe de comer, como náuseas, dor nos dentes, ansiedade, infeções virais e dor abdominal.

Marque uma consulta com o seu veterinário se o seu cão não comer durante mais de um dia ou se falhar mais de duas refeições.

Sinal n.º 2: Sempre deitadoCão deitado num piso duro de carvalho com brinquedos espalhados à sua volta.

Se notar que o seu cão está a dormir mais, fica para trás quando o leva a passear, não mostra interesse em brincar ou não brinca tanto como antes, então algo pode estar errado. Por vezes, apenas está demasiado calor no exterior para brincar e fazer exercício. Quando as temperaturas aumentam os cães ficam naturalmente um pouco mais inativos. Por outro lado, se não estiver calor, então o seu comportamento indica que pode existir algo mais.

Vários fatores podem provocar perda de energia num cão. Qualquer tipo de infeção, quer seja viral, bacteriana ou fúngica, pode provocar uma perda de energia. Uma doença cardíaca ou problemas respiratórios de qualquer tipo podem provocar cansaço num cão. Problemas hormonais, como o hipotiroidismo, podem provocar aumento da letargia. A obesidade pode fazer com que um cão durma mais porque tem dificuldades em movimentar-se. A obesidade também pode provocar outros problemas como doença degenerativa articular, tornando os atos de correr e brincar mais complicados. Isto pode criar um ciclo frustrante em que o seu cão pode ter dificuldades para fazer exercício, aumentar o peso e exercitar-se ainda menos. Se o seu veterinário indicar que o seu cão está com obesidade, é importante seguir os seus conselhos e trabalhar em conjunto com o mesmo na elaboração de um plano de perda de peso. Cancro, doença hepática, doença renal e problemas neurológicos tais como convulsões ou uma disfunção cognitiva (também conhecida como Alzheimer) também podem fazer com que um cão não esteja tão ativo.

Se o seu cão já tiver alguns anos de idade, também poderá pensar que se está a movimentar menos devido à idade avançada. Embora seja verdade que os cães abrandam à medida que envelhecem, isso não significa que devam parar de se mexer por completo. Os cães sénior (com sete ou mais anos de idade) ainda têm muita capacidade para se movimentarem e exercitarem. Se lhe parecer que o seu cão mais velho não brinca como antes, provavelmente vale a pena contactar o veterinário para uma consulta de rotina, de modo a excluir qualquer possível doença. À medida que o seu cão envelhece, é provável que o seu veterinário queira realizar exames adicionais para garantir que este permanece em boa forma.

A dor pode também disfarçar-se em perda de energia. Os problemas gastrointestinais que provocam dor intestinal podem fazer com que um cão fique letárgico e, se um cão tiver dor devido a uma artrite , a dor pode manifestar-se apenas como mais horas a dormir. O ponto principal é que o aumento do sono ou da preguiça pode definitivamente indicar um problema. Se durar mais do que um dia, contacte o seu veterinário. É sempre melhor ser proativo e contactar o seu veterinário do que questionar-se se o seu cão estará doente durante dias.

Sinal n.º 3: Beber água em excesso

Se notar que o seu cão está constantemente a beber água, a pedir para sair mais vezes ou a ter acidentes em casa, então o seu cão pode estar doente. A ingestão abundante de água devido a sede excessiva é designada polidipsia. Algumas das causas mais comuns de polidipsia incluem problemas hormonais como a diabetes mellitus ou hiperadrenocorticismo, também conhecido como doença de Cushing, afirma a Experto Animal. As doenças renais e as infeções uterinas graves também podem provocar a ingestão de mais água. Se notar que o seu cão está a beber mais do que o normal, não está calor no exterior e o comportamento dura mais do que um dia ou dois, contacte o seu veterinário para marcar uma consulta.

Sinal n.º 4: Consegue sentir as costelas

A perda de peso pode ser difícil de detetar, principalmente se o seu cão tiver pelo comprido. Por vezes os tutores não sabem que o seu cão perdeu peso até ser pesado no veterinário. Os cães perdem peso por um de dois motivos: ou não estão a comer ou a absorver nutrientes suficientes, ou estão a queimar demasiadas calorias. O cancro, diabetes, doenças hepáticas e renais, bem como outras doenças, todas provocam perda de peso. Se notar que as costelas ou ancas do seu cão estão a ficar salientes, então o seu cão pode estar doente e deve ser examinado pelo seu veterinário.

A melhor forma de saber se existe algo de errado é saber como o seu cão se comporta normalmente, incluindo os seus padrões de alimentação, beber, urinários e de defecação, bem como o aspeto das suas fezes normais e qual é o seu nível normal de energia. Quando fizer festas ao seu cão, aproveite para sentir tudo e procurar algo fora do comum, como erupções ou nódulos. Também pode verificar se o seu cão tem um peso normal com um teste simples que pode fazer em casa chamado teste da mão.

O tutor conhece o seu cão melhor do que ninguém, e se acha que algo está errado ou que está doente, confie no seu instinto e recorra à ajuda do seu veterinário.

Biografia da autora

Dra. Sarah Wooten

Dra. Sarah Wooten

Formada na Faculdade de Medicina Veterinária da UC Davis em 2002, a Dra. Sarah Wooten é uma reconhecida oradora internacional nos espaços veterinário e de cuidados de saúde animal. Tem 10 anos de experiência como oradora e de trabalho em meios de comunicação, e escreve para um grande número de publicações online e impressas sobre saúde animal. A Dra. Wooten discursou no espaço de educação veterinária durante cinco anos, e fala sobre liderança, comunicação com clientes e desenvolvimento pessoal. A Dra. Wooten é também jornalista veterinária certificada, membro da AVMA, e tem 16 anos de experiência na prática clínica veterinária de animais pequenos. Além de oradora, autora, veterinária, e co-criadora do popular jogo de cartas "Vets Against Insanity", é co-proprietária do grupo Elevated Eateries Restaurant em Greeley com o seu marido, com quem é casada há 21 anos, e juntos estão a educar três mini-humanos muito ativos. Quando chega a altura da diversão, pode ser encontrada a esquiar no Colorado, a mergulhar com tubarões nas Caraíbas, ou a treinar Karaté Kenpo no seu dojo local. Ir em grande...ou então é para ficar em casa. Para saber mais, visite drsarahwooten.com.

Artigos relacionados