Por que a fibra é importante nos alimentos para gato?

Publicado por
minutos de tempo de leitura

O alimento com elevado teor de fibra tornou-se numa referência para gatos com problemas gastrointestinais. Mas exatamente por que é importante a fibra no alimento para o seu gato?

Em muitos casos, o alimento inclui fibra para ajudar nas funções digestivas e beneficiar a qualidade das fezes que, de outra forma, poderiam ter problemas digestivos. Os alimentos com elevado teor de fibra podem ser benéficos em casos de obstipação, diarreia, diabetes e até mesmo obesidade.

O microbioma e a sua interação com alimentos com fibra

O microbioma  do intestino refere-se a muitos milhões de microrganismos (bactérias, protozoários, fungos, vírus) que vivem dentro dos sistemas digestivos dos gatos (bem como dos cães, humanos e outros seres vivos).

Este ecossistema de organismos vivos é fundamental para a digestão. As bactérias no cólon dos animais ajudam a decompor o material indigerível e a produzir compostos benéficos, como vitaminas. Esta função anterior é mais evidente na decomposição da fibra. As bactérias, frequentemente, interagem com as fibras num processo designado fermentação.

Os gatos, embora sejam carnívoros, podem beneficiar significativamente do consumo de alimentos com fibra.

Gato cinza malhado a comer de um comedouro de metal.

Classificar a fibra no alimento para gato

Uma forma de classificar a fibra alimentar baseia-se na solubilidade.  As fibras solúveis tendem a dissolver-se nos sucos gástricos e a água no intestino, com algumas fibras solúveis a transformarem-se em géis que conseguem reter água e facilitar a passagem das fezes. As fibras insolúveis adicionam volume ao alimento ingerido para ajudar a regular o trânsito dos alimentos através dos intestinos e podem ajudar na consistência das fezes.  As fibras solúveis e insolúveis podem ser fermentáveis. Isto significa que as bactérias nos intestinos podem decompor estas fibras e produzir novos compostos que podem, por exemplo, nutrir as células do cólon.

Prebióticos em alimentos para gatos com fibra

Os alimentos para gatos com fibra, normalmente, inclui uma combinação de fibras solúveis e insolúveis para ajudar a promover intestinos saudáveis e uma boa qualidade das fezes. Alguns destes ingredientes com fibras também se designam de prebióticos, que são normalmente fibras fermentáveis que promovem o crescimento das "bactérias boas" que vivem nos intestinos. Alguns alimentos para gato com elevado teor de fibra funcionam especificamente, porque ajudam a alimentar as bactérias benéficas e promovem um microbioma equilibrado.

Muitas dos problemas digestivos podem causar um desequilíbrio bacteriano, incluindo diarreia crónica, colite e obstipação.

Outros motivos para fornecer alimentos com elevado teor de fibra

Os gatos diabéticos alimentam-se, normalmente, com alimentos com elevado teor de proteína e baixo teor de hidratos de carbono, mas também podem beneficiar de alimentos com elevado teor de fibra se tiverem tendência a ficar com excesso de peso ou de desenvolver determinados problemas gastrointestinais.

Algumas fibras atenuam a absorção dos nutrientes, permitindo aos açúcares dos amidos serem absorvidos mais lentamente e, desta forma, estabilizam os níveis de açúcar no sangue. Os gatos com excesso de peso ou os que são predispostos a aumentar o peso também podem beneficiar de um alimento com elevado teor de fibra, pois poderá fazer com que se sintam mais saciados do que um alimento normal — e a perda de peso pode ajudar a controlar a diabetes.

Além disso, os alimentos com fibra também pode ajudar os gatos que sofrem de problemas gastrointestinais que afetam o intestino grosso. A fibra pode ajudar a regular a motilidade no trato gastrointestinal e a controlar o equilíbrio de água para evitar dois extremos: obstipação e diarreia.  As moléculas designadas ácidos gordos de cadeia longa podem derivar da decomposição da fibra para ajudar a nutrir o cólon.

O alimento com elevado teor de fibra é benéfico para gatos?

Frequentemente, os gatos comem muita coisa que os humanos consideram indigesto, como pelo, osso, cartilagem, escamas de peixe e o conteúdo estomacal das suas presas. Repugnante, mas natural. Algumas são digeríveis até determinado ponto, enquanto outras podem conter fibra que é fundamental para a digestão.

Embora haja muita informação sobre nutrição de gatos que os investigadores ainda têm de compreender, já se começa a perceber que os gatos carnívoros podem beneficiar da fibra. Um estudo sobre os hábitos alimentares das chitas realizado pelo Journal of Animal Science descobriu que as que ingerem a presa por inteiro — o pelo e também o conteúdo estomacal — têm um perfil fecal mais favorável do que as que ingerem apenas a carne. Isto fez com que os investigadores concluíssem que os sistemas digestivos dos carnívoros têm de fazer algo útil com todas essas fibras extra.

A função do alimento com baixo teor de fibra

E se, em vez de um alimento com elevado teor em fibra, o seu veterinário recomendar um alimento com baixo teor de fibra? Normalmente, os veterinários recomendam alimentos com baixo teor de fibra quando surge repentinamente um problema gastrointestinal, como vómitos agudos ou diarreia.  Estes alimentos tendem a incluir níveis mais elevados de outros nutrientes, como eletrólitos e vitaminas B para ajudar na recuperação.  Consulte sempre um veterinário quando escolher um alimento para o seu gato. Se o seu gato seguir um plano alimentar com elevado teor de fibra, o veterinário deve monitorizá-lo para garantir que as condições de resposta à fibra são controladas.

Biografia da autora

Dr. Patty Khuly

Dra. Patty Khuly

Dra. Patty Khuly é uma veterinária galardoada, conhecida pela sua forma de pensar independente, pela sua luta pela defesa dos animais, pela sua paixão pela profissão veterinária e pela sua famosa escrita irreverente sobre a saúde dos animais de companhia.

Dra. K é uma graduada honorária do Wellesley College e da Escola de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia. Tendo recebido o título de MBA na The Wharton School of Business como parte do prestigioso programa VMD/MBA de dois cursos. É agora proprietária da Sunset Animal Clinic, uma clínica veterinária em Miami, Florida.

E não fica por aqui. Dra. K é uma culta leitora, ávida por crochet, fanática por yoga, entendedora de música, atleta esforçada e incansável apreciadora de comida. Vive em South Miami com três cães, inúmeros gatos, duas cabras resgatadas e um grupo hilariante de galinhas.

Pode seguir a sua escrita em DrPattyKhuly.com e em sunsetvets.com.

Artigos relacionados

  • Alimentos sem cereais para gatos: o que deve saber

    Conheça o verdadeiro significado dos alimentos sem cereais para cão. Descubra se a gama de produtos sem cereais Hill's é indicada para o seu cão.
  • Porque é que o meu gatinho vomita depois de comer?

    Os tutores de gatinhos por vezes culpam a nova alimentação quando ocorrem episódios de regurgitação imediatamente após a ingestão. Parece ser uma associação lógica, mas outros fatores podem apontar para uma causa diferente com origens comportamentais.
  • Água

    A água é o nutriente mais importante e essencial à vida.
  • Conselhos para alimentar o seu gatinho

    Quando o seu novo gatinho chegar à sua casa, é importante que nos primeiros dias continue a comer o alimento que estava a comer.

Produtos relacionados