Alimentação por refeição vs. Alimentação livre: Qual é a melhor?

Publicado por Kara Murphy
minutos de leitura

Tem dificuldade em saber qual a melhor forma de alimentar o seu gato? Pergunta-se se deve ou não alimentar o seu gato livremente?

Como alimenta o seu gato atualmente? Faz uma alimentação livre? Programa o horário das refeições ou faz uma combinação de ambas? Continue a ler para saber as três formas diferentes utilizadas por tutores para alimentar os seus amigos felinos, bem como as vantagens e desvantagens de cada método.

Alimentação por refeições

Cat Eating

A alimentação por refeições significa que o gato dispõe de uma quantidade de alimento em horários específicos todos os dias. Tanto o alimento húmido como seco pode ser dado desta forma.

Vantagens: O consumo de alimentos pode ser monitorizado de perto, o que significa que será fácil perceber se o gato apresenta alguma mudança no apetite. Além disso, se tiver a alegria de ter uma casa com vários gatos, todos os gatos terão acesso aos alimentos sem que um seja dominante sobre os outros – um gato poderia comer toda a comida e ganhar demasiado peso, e os outros gatos poderiam estar a perder nutrientes de que necessitam para permanecerem saudáveis.

Desvantagens: Os gatos podem pedir comida entre as refeições. O seu gato não consegue controlar a quantidade de comida que come em determinada altura. No entanto, se seguir o conselho do seu veterinário com as quantidades corretas e alimentação regular, não precisa de se preocupar se estão a consumir a quantidade certa de alimentos e nutrientes.

Conclusão: Embora os gatinhos devam ser alimentados até três vezes por dia, quando um gato se torna adulto (com um ano de idade), alimentar uma ou duas vezes por dia é o suficiente, afirma o Cornell Feline Health Center. Na realidade, alimentar apenas uma vez ao dia deve ser aceitável para a maioria dos gatos. "Ao atingir a idade adulta, alimentar uma vez por dia é o suficiente desde que sejam saudáveis e não tenham doenças que exijam uma alimentação diferenciada", ressalta Cornell. Uma vez mais, fale sempre com o seu veterinário antes de decidir um regime de alimentação.

Se tiver vários gatos, idealmente, cada gato deve ter o seu próprio sítio para comer e beber água num local sossegado e de pouca movimentação onde goste de passar tempo, aconselha The Cat Doctors. O motivo para isso é que os gatos preferem estar sozinhos quando estão a comer.

Alimentação livre

Se não considerar outras opções, poderá estar a pensar se a alimentação livre é um método aceitável. Quando alimenta livremente o seu gato, o alimento dele está sempre disponível. Tenha em conta que apenas o alimento seco pode ser dado desta forma, porque o alimento húmido não deve ser deixado ao ar livre durante o dia. Se nota que o seu gato está a deixar alimento seco na taça durante mais de um dia, deve deitar fora para manter a alimentação fresca.

Vantagens: O seu gato pode comer pequenas refeições, várias vezes ao dia, mantendo o próprio ritmo. A chave do sucesso para que a alimentação livre funcione com o seu gato, é colocar a quantidade certa de alimento seco e deixá-lo numa taça durante apenas um dia.

Desvantagens: Alimentar livremente os gatos pode provocar ingestão excessiva e obesidade, principalmente se a quantidade não for limitada. Também pode ser difícil perceber se o apetite do seu gato mudou, para melhor ou pior. Se tiver vários gatos, também é difícil perceber quanto está a comer cada um.

Conclusão: Embora a alimentação livre possa provocar excesso de peso se não for gerida corretamente, existem formas de permitir uma alimentação livre que tenha em conta o peso do seu gato e o consumo de alimento. Certifique-se de que pesa corretamente a quantidade de ração diária necessária para eles. Quando o alimento acabar, não encha a taça até ao dia seguinte. Isto irá ensinar ao seu gato que se deve alimentar ao longo do dia e não devorar tudo de uma vez.

Outra boa opção para alimentar livremente os gatos, é utilizar um dispensador puzzle de alimentos com o alimento previamente pesado para que possa controlar a quantidade e frequência com que o gato se alimenta. Numa entrevista com a Scientific American, a especialista em comportamento felino, Mikel Delgado disse que gosta de dispensadores puzzle de alimentos não só como recompensa, mas também como forma de alimentar os gatos todos os dias.

"São duas as razões: a primeira é que os dispensadores puzzle de alimentos permitem a atividade e estimulação mental dos gatos; a segunda é que como caçadores inatos, os gatos teriam de se esforçar naturalmente para obter a sua comida. Ninguém lhes daria uma taça de ratos", diz Delgado.

Alimentação mista

White and orange cat with collar on eating out of metal bowl

A alimentação mista pode ser definida como, dar uma refeição de alimento em lata duas vezes ao dia e disponibilizar alimento seco livremente.

Vantagens: A alimentação mista permite ao seu gato comer pequenas refeições, várias vezes por dia ao seu próprio ritmo. Pode monitorizar o apetite, pelo menos parcialmente, quando lhe dá o alimento húmido, como refeição especial, numa determinada altura do dia. Também proporciona aos gatos os benefícios nutricionais do alimento húmido e seco.

Desvantagens: A alimentação mista, tal como a alimentação livre, pode frequentemente provocar uma ingestão excessiva e obesidade, por isso, é importante pesar o alimento e não encher a taça até ao dia seguinte. Se tiver vários gatos, pode ser difícil monitorizar o consumo total de comida de cada um, por isso, qualquer forma de alimentação livre pode não ser a melhor opção.

Conclusão: Tanto o alimento húmido como o seco têm vantagens e desvantagens, no que diz respeito ao seu gato. Por exemplo, para os gatos diagnosticados com certas condições médicas, como problemas urinários ou renais, o seu veterinário pode sugerir um alimento com um conteúdo de humidade mais elevado, o que beneficiaria o seu gato. Por outro lado, o alimento seco é melhor para os dentes do gato e mais fácil de conservar.

Se tentar a alimentação mista, considere utilizar um dispensador de alimento puzzle para que o seu gato se sinta desafiado ao brincar com os seus snacks.

Se tiver uma casa com vários gatos, tenha em consideração que a quantidade de alimento oferecido não deve exceder os requisitos calóricos totais diários, para todos os gatos. Caso contrário, o seu gato ou gatos podem ficar com excesso de peso, levando a um maior risco de desenvolver outros problemas de saúde.

Independentemente do método escolhido, pese o alimento todos os dias para controlar da melhor forma a quantidade que o seu gato come. Pode encontrar orientações referentes à quantidade de alimento que o seu gato deveria comer diariamente em todas as embalagens de alimento para gato Hill's e em guias de alimentação nas páginas de produtos no website da Hill's.

Lembre-se, são apenas orientações. As necessidades de um gato variam dependendo do seu tamanho, nível de energia e problemas de saúde. Consulte o seu veterinário sobre a quantidade de calorias que o seu gato deve ingerir diariamente.

Independentemente do método escolhido para o seu amigo felino, certifique-se de que escolhe um alimento de elevada qualidade para lhe fornecer os nutrientes de que necessita para ter uma vida feliz e saudável. Se acha que o seu gato está com dificuldades em controlar o peso, ou simplesmente em comer no geral, recomendamos vivamente que marque uma consulta no veterinário para encontrar um plano mais saudável.

Biografia da colaboradora

Kara Murphy

Kara Murphy

Kara Murphy é uma escritora freelance e tutora de animais de companhia que vive em Erie, Pensilvânia. Tem uma goldendoodle que se chama Maddie.

 

Artigos relacionados

  • Alimentos sem cereais para gatos: o que deve saber

    Conheça o verdadeiro significado dos alimentos sem cereais para cão. Descubra se a gama de produtos sem cereais Hill's é indicada para o seu cão.
  • Porque é que o meu gatinho vomita depois de comer?

    Os tutores de gatinhos por vezes culpam a nova alimentação quando ocorrem episódios de regurgitação imediatamente após a ingestão. Parece ser uma associação lógica, mas outros fatores podem apontar para uma causa diferente com origens comportamentais.
  • Água

    A água é o nutriente mais importante e essencial à vida.
  • Conselhos para alimentar o seu gatinho

    Quando o seu novo gatinho chegar à sua casa, é importante que nos primeiros dias continue a comer o alimento que estava a comer.