Quer acolher gatos? Eis o que deve saber

Publicado por
Tempo de leitura

Tem interesse em saber como acolher gatos ou gatinhos na sua casa? Fiona Branton, uma "tutora" temporária de gatos que os acolhe há muito tempo, diz para ir em frente. A sua primeira ação de acolhimento voluntária, em 2006, foi acolher uma gata prenhe. Quando os gatinhos nasceram, ela ficou apaixonada. "Ela teve seis gatinhos e eram adoráveis", diz ela. "Foi tão divertido". Saiba se ser voluntário para acolher gatinhos ou gatos seria adequado para si.

Porque é que as associações recorrem ao acolhimento de gatos?

Desde da primeira gatinha mamã acolhida, Branton já acolheu dezenas de gatos na sua casa em Erie, Pennsylvania. Alguns ficaram apenas algumas semanas, enquanto outros ficaram anos.

A maioria das associações utiliza o acolhimento para tratarem de alguns gatos, diz Branton, que agora é a presidente do conselho de administração da Because You Care, Inc. (BYC), uma organização de Erie dedicada ao resgate, tratamento e acolhimento de animais perdidos e abandonados. A BYC é única no sentido em que cada gato que chega à associação é encaminhado para uma família de acolhimento voluntária antes de ser adotado. A organização descobriu que ao colocar um gato numa casa em vez de numa associação, a personalidade, hábitos e saúde do gato são mais fáceis de avaliar, permitindo ao pessoal da BYC encontrar tutores mais adequados.

Purebred ruddy somali cat looking up staring at the camera.

Receber a aprovação

Se pretende acolher gatinhos ou gatos, o primeiro passo é ser aprovado(a) por uma associação para ser voluntário como família de acolhimento. Será necessário preencher um formulário e possivelmente fazer uma formação e uma verificação de antecedentes. Um colaborador da associação poderá até mesmo passar na sua casa para garantir que tem as condições necessárias para ter um animal temporariamente. Alguns parâmetros que podem verificar são:

  • Tem outros animais de companhia? Precisam de ter as vacinas em dia e ter o temperamento certo para dar as boas-vindas a outro animal em casa.
  • Tem espaço para separar o gato acolhido? Branton diz que é importante ter um compartimento à prova de gatos onde os novos gatos acolhidos possam estar isolados. Ela diz que há vários motivos para um isolamento temporário, como por exemplo se o gato não tiver apanhado as vacinas, se ficar stressado e causar danos quando não estiver em casa ou se simplesmente precisar de um local para ser ele próprio.
  • Como é que aos outros membros do seu agregado familiar se sentem sobre acolher animais? Afinal de contas, todos em casa precisam de concordar em cuidar de um novo animal, mesmo que seja temporário.
  • Tem o tempo e a flexibilidade para acolher um gato? Parte do motivo para um gato ir para a sua casa é para o socializar, por isso, precisa de estar em casa frequentemente para interagir com ele.
  • Tem a paciência para acolher um gato? As famílias de acolhimento têm de compreender que alguns animais podem vir de uma situação onde não aprenderam que não devem arranhar os móveis ou saltar para os móveis. Alguns gatos podem urinar pela casa, esconder-se das pessoas ou arranhá-lo quando o tenta acariciar. Tem a paciência e a compaixão para lidar com problemas comportamentais?

Perguntas a fazer à associação

Deve estar à vontade para fazer as suas próprias perguntas durante o processo de aprovação. Irá querer saber a resposta às seguinte questões:

  • A associação fornece ração e areia, e cobre o custo dos cuidados médicos?
  • Existe um veterinário que colabora com a associação?
  • Terá de abrir a sua casa a potenciais adotantes ou levar o gato a eventos de adoção?
  • Pode pedir que um gato seja retirado da sua casa se o acolhimento não resultar?
  • Terá a opção de escolher que gato ou gatinhos quer acolher?
  • Terá a opção de adotar o gato se decidir que pretende ficar com ele?

As respostas a estas perguntas irão variar em função da associação. Independentemente da resposta, certifique-se de que está confortável com as práticas da associação e com as regras antes de avançar.

Gray cat with bright yellow eyes nursing kittens

Elementos de que irá necessitar

Antes de começar a acolher gatos na sua casa, terá de pensar no que tem em disponível para cuidar deles. A associação poderá fornecer-lhe alguns ou todos estes itens:

  • Uma transportadora: Poderá ter de levar o gato a consultas no veterinário ou eventos de adoção.
  • Uma ração de elevada qualidade: Escolha uma ração húmida ou seca que seja apropriada à sua idade e a quaisquer problemas de saúde que o gato possa ter.
  • Caixa de areia e areia: Se tiver uma gata com gatinhos, um tabuleiro de bolos com as laterais baixas ou um tabuleiro de forno poderá ser melhor, pois as suas pequenas patas não serão suficientemente longas para uma caixa de areia normal.
  • Brinquedos: Parte do seu trabalho como família de acolhimento é socializar o gato, por isso a brincadeira é essencial.
  • Um poste arranhador Vai querer dar ao gatinho acolhido um bom local para arranhar, um hábito natural de todos os gatos que deve ser incentivado mas nos locais adequados.

Acolher gatos com necessidades especiais

A duração da permanência dos gatos na sua casa depende de vários fatores. Branton diz que teve gatos saudáveis que permaneceram apenas algumas semanas, enquanto outros com necessidades especiais ficaram com ela durante anos. Recentemente, acolheu um gato positivo para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) que prevê que fique com ela durante o resto da sua vida. O gato foi abandonado quando a sua família anterior mudou de casa.

"É um gato idoso, não tem um olho e tem muitas dificuldades em comer", diz ela. "Por isso, basicamente, neste momento é o meu gato que requer cuidados paliativos a longo termo."

A ASPCA designa este tipo de cuidados como "lar de gatos" para refletir a mistura de acolher um animal que necessita de um lar e cuidar de um gato que possa ter dificuldade em ser adotado devido a idade avançada, doença ou problemas comportamentais.

"Este programa envolve abrir a sua casa e coração a um animal que não é suficientemente saudável em termos médicos para adoção, mas necessita de um ambiente doméstico acolhedor e amável onde possa viver os seus tempos áureos com tratamento médico apropriado", escreve a ASPCA. Caso se voluntarie para cuidar de um gato com uma condição como FIV, muitas associações oferecem formação em como administrar medicação ou preparar alimentos fáceis de ingerir.

É difícil despedir-se?

A parte mais complicada no acolhimento temporário é ver um gato ir para a sua nova casa, diz Branton.

"Acolher é muito gratificante" diz ela. "Mas também é agridoce, porque está a perder um animal maravilhoso pelo qual se apaixonou. Tem apenas de se lembrar que está a arranjar espaço para a entrada de outro gato". Também está a preparar um gato ao dar-lhe carinho e competências sociais para levar com ele para um lar permanente.

Se realmente não se conseguir despedir, a associação terá todo o prazer em permitir que adote o animal permanentemente, diz Branton.

"Isso acontece muito", ri ao dizer. "As pessoas apaixonam-se e o gato fica".

Até mesmo Branton adotou vários gatos que começaram por ser de acolhimento temporário.

"Eles arranjam forma de chegar ao seu coração", diz ela. "Sabe que estão na casa certa".

Biografia da colaboradora

Kara Murphy

Kara Murphy

Kara Murphy é uma escritora freelance e tutora de animais de companhia que vive em Erie, Pa. Tem uma goldendoodle que se chama Maddie.

Artigos relacionados

  • Treinar o seu gatinho para usar a caixa de areia

    Os gatos são animais higiénicos por natureza e é muito provável que o seu gato tenha aprendido com a sua mãe a utilizar a caixa de areia.
  • Plano de crescimento do gatinho

    Muito acontece durante o primeiro ano de um gatinho. É difícil acreditar que um pequeno gatinho que cabe na palma da sua mão possa transformar-se num gato adulto por completo num período de apenas 12 meses.
  • Adotar um animal de companhia: O que necessita saber

    Conheça o básico sobre adotar um animal de companhia, por onde começar, e perguntas que deve fazer a si mesmo quando decidir que tipo de animal é melhor para si.
  • Associações de animais: O que precisa de saber

    Está a pensar adotar um animal de uma associação de animais? Saiba o que procurar num cão ou gato, porque é importante dedicar algum tempo e escolher o animal de companhia adequado para o seu estilo de vida.

Produtos relacionados