Será que os gatos são bons com crianças?

Publicado por Christine O'Brien
minutos de leitura

Está a pensar em adotar um amigo felino, mas questiona-se se os gatos são bons com crianças? Felizmente muitos gatos são excelentes com crianças. Eis o que deve considerar para encontrar um gato amistoso com as crianças que poderá receber na sua família.

Gatos e crianças

Então, se está a perguntar se os gatos são bons com crianças, provavelmente tem uma criança em casa, ou talvez esteja prestes a ter uma nova criança em casa. Os gatos e as crianças pequenas podem, inquestionavelmente, viver seguros e felizes juntos se adotar um gato com o temperamento certo e controlar o ambiente corretamente. Os melhores gatos para crianças são gentis, amistosos e pacientes. Embora se afirme que muitos gatos são rabugentos, isto deve-se frequentemente ao facto de serem mal compreendidos. Na verdade, a maior parte dos gatos são animais de companhia amorosos.

Segundo a Mis animales, ter um animal de companhia como um gato pode influenciar positivamente a saúde física e emocional de uma criança, bem como o seu desenvolvimento e bem-estar. Os animais de companhia proporcionam uma excelente fonte de conforto para as crianças e têm demonstrado ajudar a reduzir o stress e a ansiedade. Um vínculo mais forte com um animal de companhia está também associado a uma melhor comunicação entre os adolescentes e os seus pais e amigos.

Uma mãe apresenta um gato cor-de-laranja a um rapazinho

Teste de personalidade

Para encontrar o gato que melhor se adapta ao seu lar, deverá considerar as idades e personalidades das crianças da casa.

Os gatos nervosos não tendem a encaixar bem em lares com crianças pequenas. Conforme explica o Experto Animal, os gatos tímidos podem achar estes ambientes agitados e frequentemente imprevisíveis, um local muito stressante para viver. Nestes casos, o seu gato poderá esconder-se ou desenvolver problemas como urinar fora da caixa de areia. Em vez disso, opte por um gato que seja sociável, confiante e que não se incomode com ruídos altos.

Embora divertido, brincalhão e enérgico, um gatinho normalmente não é a melhor escolha se tiver um bebé ou uma criança de tenra idade. Tal como os seus homólogos humanos, os gatinhos necessitam de muito treino. Tal como explica o Cats Protection, os gatinhos ainda estão a aprender a usar as suas garras e podem brincar de forma agressiva, o que pode resultar em ferimentos na criança. Os gatinhos também poderão assustar-se com o comportamento imprevisível ou ruidoso de uma criança pequena, que ainda não compreende que o gatinho não é um brinquedo macio e fofo!

Os gatos jovens e adultos com um temperamento enérgico são ótimos para crianças a partir dos quatro anos de idade, mas não necessariamente para crianças com três anos ou menos. Os gatos adultos enérgicos podem não tolerar as brincadeiras de crianças muito pequenas e podem atacar se a criança perturbar o seu descanso ou os prender inadvertidamente enquanto tentam interagir.

Não descarte a ideia de adotar um gato sénior. Os gatos mais velhos podem ser excelentes companheiros para crianças ligeiramente mais velhas, que apreciarão o seu desejo de se enrolarem num colo quente e são capazes de compreender e responder às necessidades específicas de um gato mais velho.

Conselhos para a adoção

Inclua as crianças no processo de adoção, começando por procurar em conjunto no website de uma associação e nas páginas dos meios de comunicação social. No entanto, antes de escolher um gato, leve toda a família a visitar uma associação de animais. É importante ver como as crianças e o gato reagem uns aos outros.

Faça muitas perguntas aos colaboradores e voluntários da associação sobre os gatos que lhe interessam. Algumas perguntas que poderá querer fazer incluem:

  • Como é que o gato se dá com as pessoas?
  • É social ou tímido?
  • Já interagiu com crianças anteriormente?
  • Apresenta algum sinal de agressão, medo ou excesso de excitação?

Especifique o estilo de vida da sua família — calmo e tranquilo, animado e barulhento ou algo no meio — para que os colaboradores da associação possam ajudá-lo a encontrar o melhor gato para o seu lar.

Não se surpreenda se na associação também lhe colocarem muitas questões. Não se esqueça de que estes se preocupam com o bem-estar dos gatos ao seu cuidado, e querem ter a certeza de que a sua família é a escolha certa. Afinal, ninguém quer estar na triste situação de ter de devolver o gato à associação porque não é adequado para a sua família.

Os melhores gatos para crianças

Seguem-se algumas das raças de gatos mais amistosas, que são adequadas para uma família com crianças pequenas:

  • A Mis animales afirma que os gatos Siameses são barulhentos e extrovertidos. Estes gatos sociáveis adoram fazer parte da família, demonstram uma lealdade incrível para com os seus tutores e adoram brincar com as crianças.
  • Ragdoll: conhecidos pela sua natureza pacata, os gatos Ragdoll adoram a sua família e brincadeiras interativas. Uma vez que são bastante ativos, são bons para lares com crianças um pouco mais velhas. Também se adaptam muito facilmente a mudanças.
  • Birmanês: esta raça é a mais meiga e amistosa. O Experto animal descreve os gatos Birmaneses como “companheiros maravilhosos com muito amor para dar”. Adoram brincar e são pacientes e tolerantes com as crianças, o que faz com que sejam animais de companhia fantásticos. Como benefício adicional, os gatos da raça Birmanês têm um miar suave e tranquilo, o que significa que é menos provável que acordem a criança na hora de dormir.

Embora esta lista lhe dê uma boa indicação de temperamentos baseados em raças, saiba que também é possível encontrar gatos maravilhosos numa associação. Mesmo que não saiba exatamente qual a raça de um gato, isso não significa que não possa ter uma boa noção da sua personalidade durante a visita à associação com as crianças.

Levar o seu gato para casa

Portanto, já chegámos à conclusão que alguns gatos podem ser excelentes companheiros para lares com crianças, mas também é importante preparar-se antes de levar o seu gato para casa. É extremamente importante ensinar as crianças a interagir em segurança com o gato. Dê tempo ao seu gato para se habituar ao seu novo ambiente. Se o seu gato for extremamente sociável, perfeito! Se parecer inicialmente inseguro, não se esqueça de lhe dar muito espaço, incluindo um esconderijo próprio. Permita que o gato se familiarize lentamente com os seus novos companheiros de casa para ajudar a facilitar a sua transição.

A adaptação a novos ambientes pode ser stressante para os gatos e, como consequência, podem desenvolver problemas digestivos ou urinários quando os leva para casa. Se verificar que o seu gato apresenta estes problemas, fale com o seu veterinário para ver se existem quaisquer problemas de saúde subjacentes que precisem de ser abordados e se existem tratamentos que possam ajudar.

O tempo que passar a procurar os melhores gatos para crianças e como preparar a sua família para um gato irá valer muito a pena quando conseguir ver o seu filho e o seu gatinho a formarem um laço de amor e duradouro.

Biografia da autora

Christine O'Brien

Christine O'Brien

Christine O'Brien é uma escritora, mãe e tutora de gatos de longa data, cujos gatos Azuis Russos são os reis da sua casa. Os seus trabalhos aparecem em Care.com, What to Expect e Fit Pregnancy, onde escreve acerca dos seus gatos e a sua vida familiar. Pode segui-la no seu Instagram ou Twitter @brovelliobrien.

Artigos relacionados

Produtos relacionados