O tamanho de uma raça tem influência na inteligência do cão?

Publicado por Jean Marie Bauhaus
minutos de tempo de leitura

Certamente que já se deparou com listas onde são indicadas as raças de cães mais inteligentes. Embora estas listas possam variar ligeiramente, normalmente apresentam um ponto em comum — são dominadas por cães de raça grande. Mas, e os cães de raça pequena? Não são inteligentes também? Talvez reconheça que o seu Chihuahua ou Caniche miniatura é um génio, então porque é que essas raças nunca são incluídas? Temos informação detalhada no que respeita a inteligência de cães pequenos vs. cães grandes, por isso continue a ler para saber porque é que a sua raça pequena favorita nunca faz parte da lista.

Cães inteligentes

Um cão guia ajuda um homem cego na cidade
Tal como os humanos têm diferentes tipos de inteligência e aptidões — uma pessoa pode ser um génio da matemática, por exemplo, enquanto outra pode ser um génio da música, da arte ou do desporto — os cães também têm. Referindo-se à investigação realizada pelo maior especialista em inteligência canina, o Professor Stanley Coren, a Mis animales identifica três categorias diferentes de inteligência. Estas incluem:

  • Inteligência instintiva Trata-se da capacidade de um cão realizar as tarefas para as quais foi criado. Por exemplo, os cães de caça são criados para detetar e caçar uma presa, ao passo que os cães pastores são criados para o pastoreio de ovelhas e gado, e outras raças de trabalho são criadas para desempenhar tarefas específicas. Esta medida indica quão bem estes cães desempenham estas tarefas instintivas. Indica também até que ponto os cães de companhia estão em sintonia com os estados de espírito e as sugestões emocionais dos seus tutores. Todos os cães possuem um nível de inteligência instintiva.
  • Inteligência adaptativa Esta medida de inteligência identifica quão bem um cão consegue resolver problemas sem intervenção humana. Por exemplo, um cão necessita de inteligência adaptativa para recuperar um pedaço de alimento que tenha caído num local de difícil acesso sem que lhe mostrem como o fazer.
  • Inteligência de trabalho e obediência Esta medida de inteligência demonstra quão bem e quão rápido os cães podem ser treinados para demonstrarem comportamentos e realizarem tarefas sob comando. Os cães com uma boa pontuação nesta categoria tendem a destacar-se em treinos de obediência, agilidade, desporto e outros.

As listas de raças de cães inteligentes focam-se normalmente na terceira categoria, sendo que a maioria ignora as primeiras duas. E, com algumas raras exceções, as raças grandes com pesos entre os 25 e os 40 quilos tendem a apresentar um desempenho melhor na última categoria.

Cães pequenos vs. Cães grandes

Isto significa que os cães de raça pequena — os que pesam menos de 15 quilos — são menos inteligentes? Claro que não! Muitos cães de raça pequena apresentam boas pontuações nas outras medidas de inteligência. E vale salientar que os testes de QI dos cães centram-se mais nas capacidades de raciocínio e resolução de problemas do que na obediência e treino. Então porque é que os cães de raça pequena tendem a ter um fraco desempenho nesta última categoria? Existem várias teorias, nenhuma das quais exige que o seu cão de raça pequena coloque orelhas de burro.

Forma da cabeça

Segundo a Mis animales, um estudo importante associa a forma da cabeça de um cão à facilidade de ser treinado. A teoria é que tanto os cães braquicefálicos, com focinhos curtos e achatados como o Bulldog e Pug, como os cães dolicocéfalos, com focinhos estreitos e alongados como os Greyhound, foram criados para tarefas específicas: os primeiros para lutar e guardar, os segundos para correr e perseguir presas. Entretanto, os cães mesocefálicos, com cabeças de forma média como os de raça Labrador Retriever, tendem a carecer dessa especialização, o que, segundo os investigadores, pode dar-lhes mais flexibilidade cognitiva, o que os torna melhores na aprendizagem de novas tarefas.

Temperamento

cão maltês engraçado sentado na relva
O temperamento de um cão também pode afetar o seu treino e submissão. As raças que normalmente aparecem nas listas de cães inteligentes, como o Golden Retriever ou o Border Collie, tendem a ser extremamente amigáveis e ansiosos por quererem agradar. Por outro lado, de acordo com um estudo de 2010 apresentado no jornal Mis animales, os cães de raça pequena são frequentemente mais ansiosos e excitáveis e demonstram teimosia e reduzida obediência.

Há quem argumente que ter uma mente e vontade próprias torna de facto os cães de raça pequena mais inteligentes do que os cães de raça grande e mais despreocupados. Quanto ao receio e excitabilidade, compreende-se que o mundo é um lugar mais assustador para cães de raça pequena do que para cães de raça grande. É possível que os cães de raça pequena estejam demasiado ocupados a procurarem possíveis perigos para se preocuparem em aprender novos truques.

Influência dos tutores

Outra teoria é que o fraco desempenho geral dos cães de raça pequena na categoria de treino e obediência não tem nada a ver com a capacidade inata e tudo a ver com o tratamento e condicionamento. O estudo apresentado no jornal Applied Animal Behaviour Science verificou que os tutores de cães de raça pequena tendem a interagir com os seus cães de uma forma que promove a agressão, a excitabilidade e o receio e que compromete o treino de obediência. Por exemplo, os tutores de cães de raça pequena são normalmente menos consistentes nos treinos e na interação com os seus cães do que os tutores de cães de raça grande. Os tutores de cães de raça pequena também tendem a valer-se mais do castigo, como a repreensão e puxar a trela, para corrigir o comportamento dos seus cães, o que demonstrou reforçar o medo e a agressão nos cães. O estudo demonstrou também que os tutores de cães de raça pequena normalmente participam menos em atividades de brincadeira e partilha, como o jogo do busca ou passeios, atividades que tendem a resultar em cães mais bem comportados e obedientes.

Embora possa parecer que as listas dos cães mais inteligentes sejam tendenciosas a favor dos cães de raça grande, a verdade é que normalmente tendem a ser cães ansiosos por quererem muito agradar e serem fáceis de treinar. Não nos interpretem mal — é decididamente necessário que os cães sejam inteligentes para aprenderem boas maneiras e para realizarem determinadas tarefas. E muitas das raças incluídas nas listas de cães inteligentes são excelentes cães de serviço, da polícia e militares, todos os quais merecem o nosso respeito.

Mas é o tutor quem melhor conhece o seu cão. Se está convencido de que o seu cão é um génio, não está errado. A conclusão é que não precisa de uma lista para lhe dizer se o seu cão é inteligente — e o seu cão não precisa de ser inteligente para merecer o seu amor e carinho.

Biografia da autora

Jean Marie Bauhaus

Jean Marie Bauhaus

Jean Marie Bauhaus  é tutora de animais de companhia, blogger e romancista de Tulsa, Oklahoma, onde normalmente escreve sob o olhar atento dos seus melhores amigos.

Artigos relacionados