Como identificar se o seu cão tem um problema no estômago e como o tratar

Publicado por
minutos de tempo de leitura

Os cães são conhecidos por ingerirem coisas que não é suposto. Por vezes, pode provocar problemas no estômago. Se o seu cão for saudável, as dores no estômago ocasionais não devem ser preocupantes. Mas se o seu cão tiver problemas gastrointestinais graves ou frequentes, então está na altura de procurar ajuda junto de um médico veterinário.

Sinais de que o seu cão tem problemas no estômago

Como sabe se o seu cão está com problemas no estômago? Muitos dos sinais são semelhantes aos que sente quando tem dores de barriga. De acordo com a PDSA, os sinais de problemas no estômago (gastroenterite) incluem:

  • Diarreia
  • Vómitos ou regurgitação
  • Perda de apetite
  • Cansaço ou letargia
  • Febre
  • Dores no estômago

A PDSA adiciona que o seu cão pode mostrar dores no estômago ao ganir ou rosnar quando pega nele ao colo pela barriga. Também pode adotar a "posição de oração", que é quando permanece com os membros anteriores esticados, os membros posteriores para cima e a cauda no ar.
As causas de problemas no estômago podem ser internas (dentro do estômago) ou externas (fora do estômago). As causas internas de problemas no estômago incluem uma intolerância alimentar (uma forma agradável de dizer que o seu cão comeu algo que não devia), alergias alimentares, comer em excesso, parasitas, obstruções intestinais, úlceras ou tumores. As causas externas incluem dor, golpe de calor, stress, problemas hepáticos ou renais, pancreatite, problemas hormonais, problemas cerebrais, problemas no ouvido interno ou cancro.

Como identificar se o seu cão tem um estômago sensível

Mixed Breed puppy laying on side is covered up in a yellow and gray striped blanket.

Alguns cães têm intestinos fortes e resistentes, podem comer praticamente tudo e não ficam doentes. Outros cães vomitam se ingerirem qualquer coisa que seja diferente da alimentação habitual.

Como identificar se o seu cão tem um estômago sensível ou se tem simplesmente um problema no estômago?

Pode identificar se o seu cão tem um estômago sensível pela frequência dos sinais. Se o seu cão apresentar algum dos sinais de um problema no estômago frequentemente (uma vez por mês ou mais), pode ter um estômago sensível.

As causas de um estômago sensível nem sempre são fáceis de identificar, mas as teorias variam desde sensibilidades alimentares e alergias alimentares a alterações nas populações bacterianas no sistema digestivo, designado o microbioma intestinal.

Os sinais de sensibilidade alimentar, para além dos referidos em cima, também podem incluir problemas na pele, como pele vermelha com comichão, queda de pelo e aumento dos borborigmos intestinais.

O que dar a um cão com um problema no estômago

A forma de tratamento do problema de estômago do seu cão depende da gravidade da dor e da sua causa subjacente. Se a pancreatite estiver a causar o seu problema no estômago, por exemplo, o tratamento será diferente do tratamento de um cão cujo problema no estômago é um resultado de uma alergia alimentar. Se o seu cão apresentar apenas um problema do estômago ligeiro, poderá nem ser necessário tratamento. A Blue Cross recomenda consultar o seu veterinário só por segurança, especialmente se for um cão jovem ou se os sintomas parecerem piorar rapidamente.

Os veterinários têm muitas opções para ajudar os animais com um problema no estômago. Dependendo da causa, os tratamentos podem incluir medicação para vómitos e diarreia, antiácidos, antibióticos, terapia intravenosa ou subcutânea ou desparasitantes. Alguns cães precisam de hospitalização e/ou cirurgia.

Os alimentos corretos podem ajudar

Doberman puppy in green collar is sleeping on bed.

Uma parte importante para tratar um problema no estômago inclui dar ao seu cão o alimento certo. A Blue Cross recomenda dar ao seu cão refeições pequenas, ligeiras e fáceis de digerir, como bacalhau ou frango cozido com arroz branco até o estômago começar a ficar bem. Pode pedir ao seu veterinário para recomendar o alimento terpêutico adequado.

Felizmente, existem muitas opções disponíveis para ajudar um cão com dores abdmoninais a sentir-se melhor rapidamente. Juntamente com a ajuda do seu veterinário, pode ajudar o seu cachorro a tratar um problema no estômago e a voltar a abanar a cauda e a perseguir a bola!

Biografia da autora

Dra. Sarah Wooten

Dra. Sarah Wooten

A Dra. Sarah Wooten formou-se na Faculdade de Medicina Veterinária da UC Davis em 2002. Membro da American Society of Veterinary Journalists, a Dra. Wooten divide o seu tempo profissional entre o treino de pequenos animais em Greeley, Colorado, conferências sobre questões associadas com liderança e comunicação com clientes e escrita. Gosta de acampar com a família, de esquiar, mergulhar e participar em triatlos.

 

 

 

 

 

Artigos relacionados