Mudanças de peso em cães e gatos - pode ser um problema da tiroide?

Publicado por
minutos de tempo de leitura

Muitos tutores preocupam-se se o seu gato ou cão está demasiado magro ou demasiado gordo e é importante controlar o peso. Ganhar e perder peso pode ser um sinal de uma doença, como um problema da tiroide ou diabetes. Enquanto veterinários, recomendamos que os animais sejam pesados mensalmente se possível, ao longo das suas vidas. Desta forma, enquanto tutor ou veterinário, pode identificar muito rapidamente se o seu peso está na direção errada. O aumento de peso pode ser simplesmente um desequilíbrio de calorias, como a "barriguinha da meia-idade", mas pode ser um sinal de doença. A perda de peso sem um motivo, por vezes, é um sinal mais preocupante. Neste artigo, vamos analisar a doença da tiroide - os sinais, as causas e o que pode fazer.

A glândula da tiroide controla o nosso metabolismo - em níveis elevados (hiper) os nossos corpos estão em sobrecarga e em níveis reduzidos (hipo) tornamo-nos lentos, cansados e com tendência a aumentar de peso. Os gatos e os cães são opostos exatos no que diz respeito às suas tiroides. Quando há doença da tiroide, os gatos têm praticamente sempre hipertiroidismo e os cães praticamente sempre hipotiroidismo.

Hipertiroidismo em gatos.

Hipertiroidismo é uma doença endócrina comum em gatos. Normalmente, é causada por um crescimento benigno de tecido da tiroide que produz hormona tiroide extra. Afeta frequentemente os gatos mais velhos e um dos principais sinais é a perda de peso descontrolada. Uma vez que o metabolismo é sobrecarregado, observa sinais bastante claros de mudança no peso. Os gatos com hipertiroidismo estão sempre com apetite, porque não conseguem simplesmente ficar saciados e satisfeitos. Tendem a estar sempre em movimento, inquietos e agitados como se não soubessem o que fazer e podem mesmo tornar-se agressivos. O pelo parece muitas vezes despenteado e desgrenhado. Quando são examinados pelo veterinário, normalmente a frequência cardíaca e a pressão arterial estão elevadas. Um exame veterinário cuidado, muitas vezes, revela uma glândula da tiroide aumentada no pescoço. Os sinais são muito genéricos, mas é utilizada uma análise ao sangue que mede os níveis da hormona tiroide para confirmar.

Tratamento do hipertiroidismo.

Na realidade, há várias formas de tratar o hipertiroidismo em gatos. Isto irá depender do local onde vive, das suas circunstâncias e no que o seu veterinário tem à disposição. As opções são;

  • Medicação. Dependendo de onde vive, podem ser comprimidos ou um gel/creme que aplica na pele.
  • Iodo radioativo. Apenas determinadas clínicas têm aprovação para o fazer e o seu gato terá de ser hospitalizado durante um determinado período após o tratamento.
  • Alimentação. Existe um alimento dietético disponível que pode ajudar a controlar o hipertiroidismo, possivelmente mesmo sem a necessidade de medicação ou hospitalização. A glândula da tiroide precisa de iodo para produzir a hormona da tiroide. Este alimento tem níveis de iodo que são suficientemente baixos para impedir a produção em excesso da hormona enquanto permite a produção das quantidades normais.
  • Cirurgia. Uma ou mais glândulas são removidas cirurgicamente.

Existem prós e contras em todas estas opções, por isso, certifique-se de que os discute com o seu veterinário.

Hipotiroidismo em cães.

Como pode adivinhar, nos cães, o hipotiroidismo é praticamente o oposto. Normalmente, é causado por um problema imunitário que ataca a glândula e impede a sua produção de hormonas. Afeta principalmente cães em meia-idade a mais velhos. O metabolismo abranda, o cão fica letárgico e preguiçoso e, muitas vezes, aumenta de peso, mesmo que a quantidade alimentar não tenha sido aumentada. Também pode parecer deprimido ou apático. Outro sinal é designado "cauda de rato". O aspeto do pelo tende a ser mau e há possibilidade de perda de pelo, especialmente na cauda, parecendo a cauda de um rato.

O hipotiroidismo ainda não tem cura e é tratado com medicação diária vitalícia com hormona tiroide de substituição. Demora algum tempo a acertar na dosagem e nos níveis e precisará de análises ao sangue regulares para garantir que não é demasiado elevada ou reduzida, mas normalmente os cães têm bons resultados e voltam a ser eles próprios.

Pode questionar-se, se há necessidade de se preocupar com o tratamento de um problema da tiroide, e a resposta é sim. O hipertiroidismo é realmente perigoso e pode causar cegueira, insuficiência renal e magreza, entre outros problemas. Eu própria tive hipertiroidismo durante algum tempo e posso dizer que é realmente muito desagradável. Embora uma glândula hipoativa não seja tão perigosa, o seu cão irá sentir-se muito apático e letárgico e beneficiará sem dúvida ao voltar a sentir alegria.

Biografia da autora

Dr. Emma Milne

A Dra. Emma Milne formou-se em Medicina Veterinária em 1996. Trabalhou numa pequena clínica durante 12 anos, sendo que durante sete anos exerceu nutrição clínica. É bem conhecida pelo seu trabalho na área do bem-estar animal e escreveu dez livros sobre animais de companhia.

Artigos relacionados

Produtos relacionados