Piodermite canina: O que necessita saber

Publicado por
minutos de tempo de leitura

O seu cão tem-se coçado? A sua pele parece vermelha? Tem borbulhas ou a sua pele emite um odor? Este poderá ter um problema conhecido como piodermite, um problema de pele conhecido que afeta cães de todas as formas, tamanhos e idades. Se está preocupado que a piodermite possa estar a causar danos na pele do seu cão, continue a ler para saber mais sobre as causas e tratamentos comuns.

O que é a piodermite canina?

A piodermite é uma infeção bacteriana, que pode ser superficial ou profunda, e que afeta os folículos pilosos e a pele circundante. Se dividir a palavra, "pio" refere-se a pus, e "dermite" refere-se a pele. A piodermite canina normalmente tem uma causa subjacente que pode ser:

  • Um corpo estranho como, por exemplo, uma semente de gramínea, que entrou na pele
  • Uma ferida causada por trauma ou mordedura
  • Uma alergia ou hipersensibilidade a pulgas, alimentos ou fatores ambientais
  • Ácaros
  • Um problema hormonal, como síndrome de Cushing ou hipotiroidismo
  • Uma doença auto-imune
  • Administração de medicamentos imunossupressores, como esteroides ou quimioterapia
  • Nutrição inadequada

Cão a coçar-se sentado no exterior.

Quais os sinais de piodermite canina?

A piodermite pode assumir várias formas. Pode limitar-se a uma área ou poderá estender-se por toda a pele do seu cão. Algumas zonas do corpo, como as dobras de pele, o queixo, os lábios, as dobras vulvares e a pele entre os dedos têm maior probabilidade de serem afetadas. Por vezes a piodermite provoca prurido intenso, como nos casos de dermatite alérgica à picada da pulga; outras vezes, parece não provocar qualquer prurido. Os sinais de piodermite a ter em conta incluem:

  • Nódulos vermelhos
  • Pústulas
  • Descamação da pele
  • Perda de pelo
  • Descoloração da pele
  • Perda excessiva de pelo
  • Vermelhidão

Os cachorros podem desenvolver um tipo especial de piodermite chamada piodermite do cachorro. O seu cão poderá ter piodermite do cachorro se verificar a presença de nódulos vermelhos nas axilas, virilha e/ou abdómen. Estes nódulos vermelhos podem apresentar crostas ou descamação. A piodermite do cachorro pode provocar um ligeiro prurido ao seu cão, mas os cachorros com piodermite do cachorro apresentam, de um modo geral, uma boa saúde.

Qual o tratamento para a piodermite canina?

A piodermite é normalmente provocada pela bactéria estafilococos (ou Staphylococcus). A não ser que o seu cão tenha sido infetado por uma estirpe resistente aos medicamentos, as infeções por estafilococos são, de um modo geral, facilmente eliminadas. O tratamento da piodermite centra-se normalmente na resolução da infeção bacteriana e na abordagem da causa subjacente, se aplicável. A piodermite canina é tratada diretamente com terapia antimicrobiana — antibióticos orais ou medicação antibacteriana tópica, champô ou spray aplicado na área afetada. A utilização de antibióticos deve ser mantida a um nível mínimo, por isso, por favor siga atentamente as instruções do seu veterinário para estes antibióticos.

Se o seu veterinário suspeitar de piodermite, irá colher uma amostra de pele. Esta será visualizada ao microscópio para procurar bactérias e outros organismos, tais como ácaros, e pode também enviar uma amostra a um laboratório especializado para determinar o(s) antibiótico(s) mais eficaz(es) a prescrever, se necessário. Pode também prescrever uma cultura fúngica ou um exame da lâmpada de Wood para descartar micose.

O maior desafio para a piodermite canina é determinar a causa subjacente da infeção, o que irá exigir um trabalho conjunto entre o veterinário e tutor. Poderá ser necessário um processo de tentativa e erro e o seu veterinário pode solicitar a colheita de algumas amostras de sangue, pele ou urina do seu cão.

Qual o papel da nutrição?

Golden Retriever deitado enquanto come de um comedouro

A nutrição e o alimento do seu cão desempenham um papel importante na saúde da pele. Por exemplo, as proteínas e os aminoácidos são importantes para o crescimento do pelo e os ácidos gordos são fundamentais para a qualidade do pelo e para reduzir a perda de água através da pele.

Os cães com sensibilidade a determinados ingredientes ou alergias alimentares poderão apresentar risco de desenvolvimento de piodermite depois de comerem algo que provoque uma reação. Se o seu veterinário suspeitar de uma intolerância alimentar, primeiro terá de tratar a infeção cutânea, recomendando depois a utilização de um alimento dietético para o seu cão para ver se o problema de pele desaparece.

Se o seu cão não tem alergias alimentares mas tem piodermite secundária a outros problemas de saúde, como um problema hormonal, então poderá ser boa ideia alimentar o seu cão com um alimento especialmente formulado para cães com pele sensível. É importante falar com o seu veterinário sobre o alimento ideal para garantir que o seu cão recebe a melhor nutrição possível.

A piodermite constitui um desconforto mas, com os conhecimentos e cuidados adequados, pode ser tratada. Se o seu cão desenvolver piodermite, especialmente mais de uma vez, compreenda que está a lidar com uma questão subjacente que precisa de ser resolvida. Se notar algum dos sinais de infeção, contacte o seu veterinário para que possam trabalhar em conjunto para o bem-estar do seu cachorro.

Biografia da autora

Dra. Sarah Wooten

Dra. Sarah Wooten

A Dra. Sarah Wooten formou-se na Faculdade de Medicina Veterinária da UC Davis em 2002. Membro da American Society of Veterinary Journalists, a Dra. Wooten divide o seu tempo profissional entre o treino de pequenos animais em Greeley, Colorado, conferências sobre questões associadas com liderança e comunicação com clientes e escrita. Gosta de acampar com a família, de esquiar, mergulhar e participar em triatlos.

Artigos relacionados