O seu cão está em forma?

Publicado por
minutos de tempo de leitura

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Todos queremos manter o nosso cão o mais saudável e em forma possível. Manter o peso adequado e a boa forma é tão importante para os humanos como para os animais e pode ajudar a prolongar a vida, e todos queremos ter o máximo de tempo possível com os nossos fantásticos companheiros. Mas que formas existem para saber se o seu cão está em forma? Vamos analisar o caso do nariz à cauda.

O peso ideal

Antes de começarmos, temos de falar sobre o peso. O excesso de peso nos cães é um grande problema. Estima-se que cerca de 40-50% dos cães na Europa tenham excesso de peso ou obesidade, pelo que é algo que se deve ter em conta. 

É provável que o veterinário já lhe tenha dito como é fácil um cão aumentar o peso, mesmo que seja extremamente bem tratado. Além das potenciais causas óbvias – alimento e biscoitos em excesso e pouco exercício – podem existir outros fatores:

  • À medida que os animais envelhecem, tendem a tornar-se menos ativos e, por isso, precisam de menos calorias para manter o seu peso. 
  • Algumas raças têm uma maior predisposição para o aumento de peso do que outras, incluindo o Labrador Retriever e o Cocker Spaniel. 
  • O processo de esterilização ou castração altera o metabolismo dos cães, aumentando a tendência para ganhar peso.
  • Ocasionalmente, o aumento de peso está associado a problemas de saúde específicos que exigem tratamento.

Outros sinais a ter em conta incluem:

  • Coleira apertada. 
  • Lentidão nos movimentos
  • Dificuldade em andar ou correr
  • Falta de ar
  • Dormir mais do que o habitual

Pesar regularmente o cão ao longo da vida é um excelente hábito a manter. Enquanto é cachorro, pode ir acompanhando o crescimento e quando é adulto, pode verificar se o peso aumenta ou diminui. Tanto o aumento como a perda de peso podem ser sinais de doença e quanto mais cedo detetar oscilações, mais cedo poderá adotar medidas. 

Se não tiver a certeza de que o seu cão tem o peso ideal, peça ajuda ao veterinário ou a um membro da equipa clínica. Ir à clínica veterinária para uma pesagem mensal é também uma boa forma de o seu cão criar ligações positivas com a clínica e a respetiva equipa.

A saúde do nariz à cauda

  • Nariz limpo e saudável. Apesar de ser de certa forma um mito dizer que o nariz do cão deve estar sempre húmido, este continua a ser um indicador útil do seu estado de saúde. Preste atenção ao excesso de muco ou qualquer tipo de secreção ou espirros. Descamação ou descoloração também são sinais de que pode ser necessário ir ao veterinário.
  • Dentes brilhantes. Os problemas dentais são muito comuns nos cães, pelo que é importante prestar atenção à higiene oral. Esteja atento ao mau hálito, ao desenvolvimento de tártaro nos dentes e gengivas vermelhas. O melhor é manter o hábito de escovar os dentes, mas se já existir tártaro, peça ao veterinário que inspecione os dentes do cão e os limpe, se necessário. Lembre-se de usar sempre uma pasta dentífrica própria para cães e não para humanos. 
  • Olhos limpos e brilhantes. Os olhos do cão devem estar abertos, limpos e sem secreções. Por vezes, os animais apresentam um pouco de material acumulado no canto dos olhos, mas isso resulta apenas do mecanismo de proteção de piscar os olhos para eliminar o pó. No entanto, se reparar que o cão pisca muito os olhos, tem os olhos vermelhos, coça os olhos ou apresenta excesso de secreções, dirija-se ao veterinário o mais rapidamente possível. Não se pode facilitar com a visão.
  • Ouvidos limpos. É normal que exista um pouco de cera nos ouvidos, mas esteja especialmente atento se o seu cão tiver orelhas muito compridas ou peludas, que se podem revelar problemáticas. Abanar muito a cabeça, coçar as orelhas ou ouvidos vermelhos, com mau odor e muita cera são motivos de preocupação.
  • Pelo e pele saudáveis. O pelo do seu cão deve ser brilhante e saudável. Esteja atento a comichão, perda de pelo e crostas, e verifique periodicamente a presença de parasitas no pelo do seu cão, por exemplo pulgas. A nutrição e a saúde geral podem fazer uma grande diferença no estado do pelo, por isso, se constatar que o pelo do cão está baço ou enfraquecido, converse com o veterinário sobre a nutrição e sobre possíveis problemas de saúde.
  • A artrite e os problemas articulares são comuns nos cães, especialmente em determinadas raças e em cães mais velhos. Preste atenção se o seu cão está a coxear. Pode verificar que o seu cão parece rígido ao levantar-se e que isso depois desaparece quando começa a movimentar-se. Esteja também atento a fatores como relutância em entrar no carro ou em subir as escadas. Estes podem ser sinais precoces de problemas na anca ou na coluna vertebral.
  • Necessidades fisiológicas. É muito importante saber o que é normal para o seu cão no que diz respeito às necessidades fisiológicas. Se constatar alterações de cor, frequência ou consistência, poderá tentar resolver o problema rapidamente.
  • Cauda em movimento! Os tutores costumam conhecer os seus cães melhor do que ninguém e percebem, pelo seu comportamento, quando estes se sentem mais tristes ou sem energia. Uma cauda em movimento costuma ser um bom sinal de que o cão está interessado e alerta!

Alguns elementos desta lista podem parecer óbvios, mas servem para o ajudar a estar atento aos hábitos e às coisas que o seu cão gosta e não gosta. Use-os como lista de verificação mental regular para estar sempre atento a potenciais problemas. E não se esqueça de prestar atenção à cintura, que é também muito importante!

Revisto pelo Dr. Hein Meyer, DVM, PhD, Dipl-ECVIM-CA e a Drª. Emma Milne BVSc FRCVS

Artigos relacionados