Arrastar o rabo no chão e reconhecer problemas das glândulas anais

$authorText
minutos de leitura

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Encontre alimentos que atendam às necessidades do seu animal de estimação

Apanhou o seu cão a arrastar o rabo no seu tapete favorito e agora está a pensar porque é que isso acontece e o que pode fazer para parar esse comportamento. Seja por isso ou porque o seu animal de companhia está sempre a lamber a área posterior, é provável que as glândulas anais do seu cão estejam a precisar de cuidados. Ainda que provavelmente essa seja a parte anatómica do seu cão a que menos gostaria de dar atenção, a verdade é que os problemas das glândulas anais nos cães são muito comuns e costumam fazer com que arrastem o rabo pelo chão.

As glândulas anais do seu cão

Dois cães a olhar de uma doca para a águaA parte posterior do seu cão inclui dois pequenos sacos que se encontram no interior do reto, um em cada lado da parede muscular, segundo The Spruce. Estes sacos ficam gradualmente cheios com secreções das glândulas sebáceas (as mesmas glândulas que se encontram na extremidade dos folículos pilosos, responsáveis pela oleosidade do cabelo) que se encontram no interior de cada saco.

A única função real conhecida destas glândulas anais é ao nível da comunicação canina: são o que os cães cheiram quando se cumprimentam. Também excretam um odor quando o cão defeca e poderão facilitar a eliminação de fezes por parte do seu animal de companhia. O normal é que o conteúdo destas glândulas seja eliminado quando o cão fizer as suas necessidades.

Problemas das glândulas anais nos cães

Infelizmente, nem sempre as coisas funcionam devidamente. Fezes moles ou pequenas não exercem pressão suficiente para esvaziar os sacos. Se as glândulas aumentarem até se tornar desconfortável, o seu adorado cachorro arrastará o rabo pelo chão para se sentir aliviado. Quando isso acontece, as glândulas ficam impactadas (obstruídas), segundo a Preventive Vet.

Para além de ser desconfortável para o seu cachorro, os sacos anais impactados podem ficar infetados ou formar abcessos se forem ignorados, obrigando a um tratamento com antibióticos. Se as glândulas com abcessos se romperem, poderão necessitar de uma intervenção cirúrgica para serem reparadas, sendo que o seu cão também poderá precisar de medicação para as dores durante a recuperação.

Esvaziamento das glândulas anais

Quando começam a desenvolver-se problemas das glândulas anais nos cães, poderá ser necessária intervenção humana para efeitos de alívio. As glândulas anais impactadas devem ser esvaziadas manualmente, uma tarefa que pode ser realizada por um veterinário ou enfermeiro veterinário; um tratador de cães com formação neste tipo de tarefas também pode fazê-lo no âmbito dos tratamentos de rotina, mas, se reparar em algum problema, deverá sempre levar o seu cão a um veterinário.

O esvaziamento manual das glândulas anais de um cão envolve normalmente inserir um dedo com uma luva no reto para localizar a glândula e espremê-la suavemente para esvaziar o conteúdo. Se as glândulas anais impactadas se tornarem um problema recorrente, poderá ser necessário proceder ao esvaziamento manual regularmente. Pode fazê-lo em casa, mas antes será melhor solicitar a ajuda e explicações de um profissional. Um cão sobressaltado ou desconfortável pode morder ou atacar. O fator repulsa que esta tarefa envolve também pode contribuir para que seja um trabalho para profissionais.

O que provoca problemas das glândulas anais nos cães?

Rabo de um Jack Russell terrier a olhar para o rio com pessoas em fundo..Movimentos intestinais de má qualidade podem contribuir para glândulas anais impactadas, segundo a Petfinder. Obstipação e diarreia podem produzir fezes que não são suficientes para esvaziar os sacos anais. Malformações hereditárias das glândulas anais também podem ser uma causa. A Preventive Vet acrescenta que problemas de pele crónicos, incluindo infeções por fungos, alergias cutâneas ou alimentares ou infestações de ácaros, podem aumentar a probabilidade de um cão desenvolver problemas crónicos das glândulas anais.

Outros fatores que contribuem para isso incluem um mau funcionamento da tiroide e a obesidade. E, apesar de menos comum, um tumor também poderá ser o responsável. É igualmente possível que um esvaziamento desnecessário das glândulas anais, feito regularmente por tratadores, possa da origem a cicatrizes que impedem o esvaziamento autónomo das glândulas. Se esse for o caso do seu cão, fale com o tratador para garantir que as glândulas do seu cachorro não são esvaziadas desnecessariamente a cada visita, o que pode ser mais prejudicial do que benéfico.

Sinais de glândulas anais impactadas ou infetadas

Ainda que arrastar o rabo no chão possa ser um sintoma possível de problemas das glândulas anais nos cães, este comportamento pode ter outras causas, como parasitas ou problemas digestivos. Também pode ser simplesmente comichão. Normalmente, um cão com glândulas anais impactadas arrasta o rabo pelo chão mais do que uma vez ou duas, podendo igualmente lamber o rabo. Vermelhidão ou inchaço em redor do esfíncter indica que as glândulas estão a ficar infetadas, tal como sangue ou pus nas fezes do seu cão ou na carpete depois de arrastarem o rabo pelo chão.

Quando visitar um veterinário

Se suspeitar de que o seu cão poderá ter glândulas anais impactadas, fale com o seu veterinário para saber se deve marcar uma consulta. No entanto, se reparar em vermelhidão ou inchaço, ou se a pele em redor do ânus do seu cão começar a parecer uma borbulha com cabeça, a glândula provavelmente estará infetada ou com um abcesso e deve ser vista por um veterinário o mais depressa possível. Se o abcesso rebentar é uma emergência e deve ser tratado imediatamente para minimizar os danos e diminuir as dores do seu cão.

Também deverá visitar o veterinário se as glândulas anais impactadas forem um problema recorrente no seu cão, visando determinar se existe uma condição subjacente que deve ser tratada, como um tumor ou um problema na tiroide.

Ajudar o seu cão

Seguem-se algumas medidas que pode tomar para evitar ou reduzir a recorrência de glândulas anais impactadas no seu cachorro:

  • certifique-se de que o seu cão tem uma dieta com um teor de fibras suficiente para produzir fezes saudáveis. Fale com o seu veterinário sobre uma dieta para o seu cão pensada para uma digestão saudável e uma formação de fezes adequada.
  • Se o seu cão tiver excesso de peso, pergunte ao veterinário o que deve fazer para o ajudar a atingir e manter um peso saudável.
  • Trabalhe com o seu veterinário para identificar e tratar potenciais causas subjacentes, como intolerâncias ou alergias alimentares.
  • Se o veterinário concordar, complemente a dieta do seu cão com óleo de peixe, que, segundo a Preventive Vet, tem propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a reduzir a irritação em redor das glândulas impactadas, podendo ser recomendada uma alimentação enriquecida com óleo de peixe.
  • Mais uma vez, fale com o tosquiador para garantir que as glândulas anais do seu cachorro não são esvaziadas desnecessariamente.

Ainda que não seja uma coisa agradável na qual pensar, os problemas das glândulas anais são suficientemente comuns pelo que deve estar atento. Assim, na próxima vez que vir o seu cão a arrastar o rabo pelo chão ou a lambê-lo, não deixe de estar atento ao que se passa. O seu cão poderá não conseguir agradecer com palavras, mas certamente apreciará o alívio proporcionado.

Author

Chrissie Klinger

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Piodermite canina: O que necessita saber?

    Saiba qual o aspeto da piodermite em cães, o que a causa e como a nutrição e o alimento do seu cão podem desempenhar um papel na prevenção e tratamento desta infeção.
  • Como tratar a IBD em cães

    Saiba se o seu cão tem sinais de IBD, porque é que a IBD é diferente em pessoas e animais de companhia, e como o seu veterinário pode ajudar a controlar e tratar este problema.
  • Comichão excessiva em cães: Possíveis causas

    A happy Golden Retriever is caught mid-stride as it trots across the garden with a ball in its mouth. Its owner runs behind to catch up Compreender as potenciais causas de comichão excessiva em cães e como as resolver. Procure alívio para o seu cão com os conselhos dos especialistas da Hill's Pet Nutrition.
  • Causas pelas quais o seu cão tem comichão nos ouvidos

    A Golden Retriever is captured at the moment before catching a ball that has been thrown. The dog's attention is wholly focussed on the ball Descubra porque é que o seu cão pode ter comichão nos ouvidos e as medidas que pode tomar para o ajudar. Saiba mais conselhos de especialistas sobre o maneio da saúde dos ouvidos do seu cão com a Hill's Pet Nutrition.

PRODUTOS RELACIONADOS