Por que é que o meu cão...? Interpretar comportamentos comuns dos cães

Publicado por Erin Ollila
minutos de leitura

As ações do seu cachorro dizem muito sobre o seu temperamento e embora possa não ser fluente na linguagem canina é importante aprender a interpretar o comportamento em cães. Alguns comportamentos são normais (mesmo que nos pareçam estranhos ou repugnantes), enquanto outros comportamentos são um sinal de que o seu cão não está bem, a nível físico ou mental. Mudanças repentinas no comportamento, normalmente, também é uma indicação de que há algum problema. Fale com o seu veterinário se estiver preocupado com algum comportamento do seu cão, para que o possa reencaminhar para um especialista em comportamento animal ou um treinador, se necessário.

1. Mordiscar

Os cachorros exploram o mundo ao utilizar a boca (tal como os bebés humanos, não conseguem resistir a colocar tudo o que é novidade na boca) e esta exploração inclui zonas do corpo dos tutores. Antes de abandonarem as suas ninhadas, os cachorros mordiscam-se uns aos outros enquanto brincam, o que é essencial para aprenderem a inibição deste comportamento, mas também reforça a ideia de que utilizar a boca é uma boa forma de interagir com outros.

Uma vez que os seus pequenos dentes são como agulhas, frequentemente temos uma reação imediata, e o seu pequeno cachorro acha que isto é um jogo divertido! Os cachorros também aprendem que é uma forma muito eficaz de chamar a sua atenção.

Os cachorros também mordem e roem objetos quando os dentes estão a nascer, pois alivia a comichão e inflamação das gengivas.

Se o seu cachorro mordiscar regularmente, é importante eliminar este comportamento antes que se torne habitual e comum.

2. Andar em círculos e perseguir a cauda

À medida que os cachorros crescem, podem descobrir as suas caudas e persegui-las ou roê-las. Como parece extremamente estranho quando o fazem, podemos rir, o que reforça inadvertidamente o comportamento e significa que o seu cachorro tem uma maior probabilidade do voltar a fazer, especialmente quando está a tentar chamar a sua atenção.

No entanto, alguns cães podem começar a andar em círculos ou perseguir a cauda de forma compulsiva, especialmente em situações em que se sintam ansiosos ou frustrados. Este é um problema comportamental que deve tomar em consideração, pois exige cuidado veterinário e infelizmente é mais comum em algumas raças de cães, como nos Bull Terriers.

3. Escavar

Os cães escavam no exterior por vários motivos: para encontrar outros animais, como toupeiras e insetos, para criarem um local espetacular para se deitarem, para esconderem algo importante ou para fugirem de um local fechado (para procurar diversão ou porque se sentem ansiosos sozinhos). No entanto, alguns cães "escavam" também no interior. Alguma vez observou o seu cão a arranhar os cobertores ou o sofá para encontrar o local perfeito para se deitar? Este comportamento acontece mais frequentemente à noite e durante as horas de sono e é completamente normal. É o equivalente quando ajeita a almofada ou sacode o edredão antes de entrar na cama.

Se as escavações do seu cão forem um problema, contacte um treinador qualificado para resolver este comportamento.

4. Ingestão de fezes

Os cães ingerem fezes por vários motivos:

  • Curiosidade - descobrir coisas novas
  • Explorar o ambiente - lembre-se que os cães exploram o mundo com as suas bocas
  • Depressão - os cachorros sentem-se especialmente motivados por se envolverem com o mundo à sua volta e se estiverem num ambiente desagradável, as fezes podem ser a única coisa que têm para interagir
  • Apetite - os cães são naturalmente necrófagos e embora as fezes de pássaros e gatos possam parecem repugnantes para nós, para os cães contêm alguns nutrientes
  • Ansiedade - quando associam a presença de fezes a punição e estão a tentar "esconder as provas".

Comer fezes também pode ser desencadeado por uma deficiência nutricional. Certifique-se de que dá ao seu cão um alimento equilibrado e contacte o seu veterinário, especialmente se o seu cão também estiver a perder peso.

5. Respiração ofegante

Os cães têm muito poucas glândulas sudoríparas (principalmente nas suas patas) e, por isso, reduzem a sua temperatura corporal principalmente através da respiração ofegante. A respiração ofegante expele o calor corporal das suas bocas ao utilizar o arrefecimento por evaporação.

No entanto, é importante prestar atenção a este comportamento, pois também pode ser um sinal de dor, stress, ansiedade ou outros problemas de saúde. Se observar que o seu cão está ofegante quando não está particularmente quente, considere outros fatores ambientais e aconselhe-se junto do seu veterinário, se for necessário. 

6. Sentar-se aos meus pés ou entre as minhas pernas

Isto é muitas vezes confundido com comportamento possessivo, mas é mais provável que seja um sinal de ansiedade ou stress. O seu cão está a tentar sentir-se mais seguro ao permanecer mais perto de si. Alguns treinadores incentivam os tutores a ensinarem o comando "meio" onde o seu cão se senta ou deita entre as suas pernas, por este mesmo motivo.

Cachorro labrador sentado no meio dos pés do tutor com trela

7. Arrastar o rabo no chão

Este comportamento, embora possa parecer divertido (ou um tanto ou quanto repugnante), é sempre um sinal de que algo está a irritar o ânus do seu cão. É possível que os sacos anais do seu cachorro estejam cheios e precisem de ser esvaziados ou a pele à volta do ânus está a gerar comichão. Se os sacos anais do seu cão se encherem muito rapidamente ou não esvaziarem normalmente quando defecam, aconselhe-se com o seu veterinário possíveis alterações alimentares. O seu cão pode precisar de mais fibra na sua dieta ou de uma dieta especializada para reduzir as alergias.

Outras fatores que podem irritar a área e causar este comportamento são a ingestão de corpos estranhos, como erva ou pelo que ficaram presos no ânus.

8. Urinar pela casa

Se o seu cão estiver educado a não fazer as necessidades em casa, poderá ser uma surpresa vê-lo a urinar em casa ou encontrar provas desse comportamento. As mudanças no comportamento de um cão têm sempre um motivo subjacente, mesmo que não seja óbvio para nós. Os cães que anteriormente não demonstravam esse comportamento e repentinamente começam a urinar no interior de casa precisam de ser observados por um veterinário, uma vez que o seu comportamento poderá dever-se a um problema de saúde, como uma infeção no trato urinário ou uma doença endócrina. A ansiedade e disfunção cognitiva também podem ser causas deste comportamento.

Obviamente que, se o seu cão nunca foi completamente treinado para não urinar em casa, pode procurar ajuda junto de um especialista de comportamento animal.  

Cachorro American Staffordshire Terrier, branco com uma mancha preta no olho, boceja sentado em tábuas de madeira
9. Bocejar

Embora possa achar que precisa de dormir, bocejar nem sempre é sinal de que o seu cão está cansado. Bocejar pode ser um sinal de ansiedade, medo ou stress. Se o seu cão bocejar quanto está perto de uma pessoa ou situação nova, num ambiente novo, considere formas para o ajudar a sentir-se mais calmo, como dar biscoitos, brinquedos ou um espaço seguro onde possa refugiar-se.

Reconhecer e interpretar corretamente os diversos comportamentos que os cães exibem pode ajudá-lo a compreender melhor o seu melhor amigo, o que não só melhora a ligação que partilham, como também significa que consegue identificar mais facilmente quando não se sente bem, tanto fisicamente, como mentalmente ou emocionalmente, e pode obter a ajuda de que precisa.

Contributor Bio

Erin Ollila

Erin Ollila

 

Erin Ollila é uma entusiasta de animais de companhia que acredita no poder das palavras e como uma mensagem pode informar, e até mesmo transformar, o seu público-alvo. Graduou-se na Universidade de Fairfield com um M.F.A em Escrita criativa. Siga-a no Instagram @ErinOllila ou obtenha mais informações em http://erinollila.com.

 

Revisto pelo Dr. Aileen Pypers

 

Artigos relacionados