O meu animal de companhia pode ter Coronavírus?

Published by
minutos de leitura

O meu animal de companhia pode ter Coronavírus?

Como tutor, ao ler informações acerca do Coronavírus COVID-19 pode sugir dúvidas sobre o risco de infeção que pode existir entre si e o seu animal de companhia. 

Neste momento, não existem provas que indiquem que os cães, os gatos, os alimentos ou as embalagens dos alimentos sejam uma fonte de infeção para outros animais ou seres humanos.

Isto é o que necessita saber sobre o Coronavírus e o COVID-19 em cães e gatos. Em particular, a Associação Mundial de Veterinária de Pequenos Animais (WSAVA) emitiu um comunicado que pode consultar que contem informação muito útil, e que é atualizada regularmente e pode responder a todas as dúvidas que tem.

Que tipos de Coronavírus afetam os seres humanos? 

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) relatam que existem sete coronavírus que podem infectar os seres humanos. Desses sete tipos, quatro são contraídos com frequência em todo o mundo e causam sintomas semelhantes a uma gripe comum. Os outros tipos de coronavírus humanos são mais graves e incluem o novo SARS-CoV-2 que causa o COVID-19.

Os sinais clínicos de coronavírus, nos seres humanos são semelhantes aos de uma gripe comum, e incluem febre, fadiga e tosse. Em casos mais graves podem causar pneumonia e outros problemas de saúde mais graves.

Devo preocupar-me se o meu animal de companhia está com tosse?

Se o seu animal de companhia está com tosse, febre e mais apático, sinais clínicos semelhantes ao COVID-19, deve ligar a um veterinário. O seu animal de companhia pode ter outras doenças que podem estar a afetar a sua saúde, incluindo gripe, tosse do canil, infecções respiratórias, insuficiência cardíaca, bronquite, pneumonia ou dirofilariose, entre outras. Algumas dessas doenças podem ser causadas por outros vírus, mas o importante é saber que esses vírus ou doenças não estão associados ao COVID-19 e não há evidências, de acordo com o CDC, da transmissão do vírus da influenza canina aos seres humanos.

Os seres humanos podem transmitir o COVID-19 aos seus animais de companhia?

O CDC não recebeu informações de nenhum animal infetado com COVID-19. A Associação Americana de Medicina Veterinária também observou que "várias organizações internacionais e nacionais de saúde referiram que os animais de companhia e outros animais não são susceptíveis ao risco de contrair ou transmitir o COVID-19". A OMS afirma que "até ao momento, não há evidências de que um cão, um gato ou qualquer outro animal de companhia possa transmitir o COVID-19".

Por segurança, se o teste ao COVID-19 for positivo, o CDC recomenda restringir o contato com outras pessoas e animais. O que significa que não deve compartilhar a sua comida com o seu animal de companhia, não deve beijá-lo e não deve abraçá-lo. Se for possível, deixe-o com outra pessoa enquanto está doente. Se tem que cuidar do seu animal de companhia deve usar uma máscara, luvas descartáveis, lavar as mãos antes e depois de lhe tocar. 

Coronavírus em cães e gatos

O Coronavírus faz parte de uma família específica da família dos vírus. O vírus tem este nome porque quando observado ao microscópio, é vísivel os seus aneís de proteínas que fazem lembrar uma coroa.

Cães e gatos podem ser afetados por outros tipos específicos de coronavírus, causando outras doenças, como tosse do canil, infecções respiratórias e problemas gastrointestinais. O que é importante reter é que nenhum desses vírus está associado ao COVID-19 e nenhum deles é transmissível aos seres humanos. 

Que mais precisa saber sobre o COVID-19? 

Aqui estão algumas informações que deve saber acerca desta doença:

  • A disseminação do COVID-19 de pessoa para pessoa ocorreu em muitos países.
  • Não existe nenhuma vacina, nem nenhum medicamento anti-viral disponível atualmente contra o COVID-19, a grande maioria dos casos apresenta sintomas ligeiros semelhantes a uma gripe. 
  • Neste momento, não há provas de que pode transmitir o COVID-19 ao seu animal de companhia, ou que seu animal de companhia lhe pode transmitir a si. 
  • Uma boa higienização e lavar as mãos frequentemente podem reduzir a possibilidade de contrair e transmitir a doença.

Produtos Relacionados